as autoridades Sírias continuam sem saber o paradeiro dos dois religiosos sequestrados em bairros cristãos das cidades de aleppo e Damasco. a autoria do sequestro ainda não foi reivindicada
as autoridades Sírias continuam sem saber o paradeiro dos dois religiosos sequestrados em bairros cristãos das cidades de aleppo e Damasco. a autoria do sequestro ainda não foi reivindicada as comunidades cristãs de aleppo e Damasco, duas das principais frentes de batalha do conflito armado na Síria, temem pela vida dos dois sacerdotes sequestrados há uma semana pelos rebeldes. a autoria do sequestro ainda não foi reivindicada mas a população suspeita dos extremistas islâmicos, que têm reforçado a presença no país. a violência extremista está a ficar pior a cada dia. Milícias muçulmanas estão a matar qualquer pessoa suspeita de ter laços com o regime, incluindo mulheres e crianças, denunciaram vários elementos da comunidade cristã à agência Ásia News. Segundo as mesmas fontes, que pediram o anonimato por questões de segurança, nas últimas semanas têm-se verificado o aumento da presença do movimento al-Nusra Front, uma milícia islamista que pretende transformar a Síria num estado islâmico. São combatentes violentos que agem sem piedade, sem fazer distinção de pessoas, referiram. a situação da Síria continua a agravar-se, apesar das tentativas para a promoção do diálogo entre as forças da oposição e o regime de Bashar al-assad. Pelos dados das Nações Unidas, calcula-se que já morreram perto de 70 mil pessoas no conflito, havendo neste momento cerca de quatro milhões de deslocados.