Mosaicos representativos da Odisseia, um dos principais poemas épicos da Grécia antiga, foram furtados de escavações arqueológicas ilegais, no nordeste da Síria. as autoridades garantem, no entanto, que os bens preciosos para a humanidade estão protegidos
Mosaicos representativos da Odisseia, um dos principais poemas épicos da Grécia antiga, foram furtados de escavações arqueológicas ilegais, no nordeste da Síria. as autoridades garantem, no entanto, que os bens preciosos para a humanidade estão protegidos O furto foi confirmado pela ministra da cultura síria. Segundo Lubana Mushaweb, pelo menos 18 mosaicos que representam a Odisseia, um dos principais poemas épicos da Grécia antiga, atribuído a Homero, foram retirados das zonas arqueológicas do nordeste da Síria por desconhecidos. as peças já terão sido localizadas, algures na fronteira sírio-libanesa, e as autoridades estão a desenvolver diligências para as recuperarem. Desde o início do conflito na Síria, há quase dois anos, o património arqueológico do país tem sido destruído nos combates, ou furtado em saques organizados. É o caso, entre outros, do roubo recente de uma estátua em bronze, revestida a ouro, que desapareceu do museu da cidade de Hama, uma das principais frentes de batalha entre as forças da oposição e as tropas fiéis ao regime de Bashar al-assad. Lubana Mushaweb assegura, porém, que os museus estão bem protegidos e que os bens preciosos para a humanidade estão guardados em locais seguros.