Responsáveis das Nações Unidas juntaram-se a milhões de pessoas por todo o mundo para tomar uma posição contra a violência contra as mulheres, no Dia dos Namorados. Este movimento é parte integrante da campanha «Mil Milhões Levantam-se!»
Responsáveis das Nações Unidas juntaram-se a milhões de pessoas por todo o mundo para tomar uma posição contra a violência contra as mulheres, no Dia dos Namorados. Este movimento é parte integrante da campanha «Mil Milhões Levantam-se!» a pandemia global da violência contra as mulheres e raparigas vive de uma cultura de discriminação e de impunidade, afirmou o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, numa mensagem para a ocasião. Temos de falar disto. a campanha Mil Milhões Levantam-se!, patrocinada pela Organização Dia-V, procura mobilizar homens e mulheres de todo o mundo no Dia dos Namorados – que se assinalou esta quinta-feira, dia 14, em vários países ocidentais – para levantarem a sua voz para parar a violência contra mulheres e raparigas, incluindo violações, incesto, mutilação genital feminina e escravidão sexual. Danças, manifestações e debates realizaram-se em todo o mundo para marcar o evento. Cada um de nós tem que fazer a sua parte. Os homens devem respeitar as mulheres como iguais e mostrar solidariedade com as mulheres na luta contra este flagelo da violência. Toda a sociedade beneficiará quando homens e mulheres se unirem e crescerem juntos, defendeu Ki-moon. O secretário-geral das Nações Unidas disse esta quinta-feira que este dia deve ser mais do que um dia de argumentação – deve antes desencadear a ação. Para acabar com a violência de género.