a nutrição e a segurança alimentar devem estar no topo das metas de desenvolvimento num momento em que a comunidade internacional define as suas prioridades para lá de 2015, a data para a concretização dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio
a nutrição e a segurança alimentar devem estar no topo das metas de desenvolvimento num momento em que a comunidade internacional define as suas prioridades para lá de 2015, a data para a concretização dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio agora que se aproxima a data para a realização de metas contra a pobreza, que são os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) – até 2015 -, responsáveis das Nações Unidas salientam a necessidade de ir definindo metas prioritárias para depois dessa data. a nutrição e a segurança alimentar devem estar no topo dessas metas. Em linha com o desafio Fome Zero’ lançado pelo secretário-geral, em estreita colaboração com os nossos parceiros de desenvolvimento, concordamos que que nos devemos esforçar por nada menos do que a erradicação da fome, da insegurança alimentar e da desnutrição, sublinhou José Graziano da Silva, diretor-geral da Organização das Nações Unidas para alimentação e agricultura (FaO). abrindo um debate global sobre a fome, segurança alimentar e nutricional depois da agenda de desenvolvimento para 2015, realizada em Roma, no início desta semana, Graziano da Silva desafiou a comunidade internacional a comprometer-se com a completa erradicação da fome na definição de prioridades de desenvolvimento para além de 2015. Reduzir para metade a proporção de pessoas com fome no mundo até 2015 estava entre os oito alvos dos ODM. Cerca de 50 países estão no bom caminho para atingir esta meta, observou o diretor-geral.