Ban Ki-moon condenou o assassinato, no nordeste nigeriano, de três médicos sul-coreanos. O secretário-geral da ONU classificou como «inaceitáveis» este ataque e outros recentes incidentes de violência contra profissionais de saúde

Ban Ki-moon condenou o assassinato, no nordeste nigeriano, de três médicos sul-coreanos. O secretário-geral da ONU classificou como «inaceitáveis» este ataque e outros recentes incidentes de violência contra profissionais de saúde
Os três médicos estariam a trabalhar num hospital estatal na cidade de Potiskum, no estado de Yobee e foram mortos no fim de semana. Já na sexta-feira, outras nove trabalhadoras de vacinação contra a pólio foram mortas a tiro no norte da Nigéria. ataques semelhantes contra trabalhadores da saúde têm ocorrido no Paquistão nos últimos meses. Os mortos estavam a trabalhar desinteressadamente para fornecer intervenções vitais e básicas a pessoas mais vulneráveis, afirmou Ban Ki-moon num comunicado divulgado pelo seu porta-voz. Estes ataques limitam severamente o acesso dos trabalhadores de saúde às populações que mais necessitam deles e podem ter efeitos devastadores na luta para melhorar a saúde das pessoas em todos os lugares. Mais: Estes atos de violência ultrajante para com os profissionais de saúde em todo o mundo são inaceitáveis, acrescentou Ki-moon.