Professores que tinham fugido à guerra retomaram as aulas no norte do Mali e criaram grupos de voluntários para cuidarem dos alunos do ensino básico. Os pais dos estudantes estão a ajudar na reconstrução das escolas destruídas nos confrontos
Professores que tinham fugido à guerra retomaram as aulas no norte do Mali e criaram grupos de voluntários para cuidarem dos alunos do ensino básico. Os pais dos estudantes estão a ajudar na reconstrução das escolas destruídas nos confrontos as crianças de Timbuctu, uma das cidades do norte do Mali reconquistadas pelas tropas locais com o auxílio do exército francês, estão a regressar às aulas progressivamente, depois da fuga dos grupos islâmicos. O ano passado, metade dos menores em idade escolar tinha fugido, devido ao encerramento das escolas públicas decretado pelos rebeldes. Segundo dados divulgados pelo ministério da Educação do Mali, calcula-se que 10 mil crianças deslocadas estivessem privadas de aulas, em finais de 2012. Para tentar recuperar o tempo perdido, os professores que haviam fugido foram desafiados a regressar. ao mesmo tempo, foi lançada uma campanha para recrutamento de voluntários que se disponibilizassem para ficar com os alunos do ensino básico. a convite do governador da região de Timbuctu, muitos pais aceitaram colaborar na reconstrução das escolas, para que elas pudessem abrir com um mínimo de condições para os estudantes e professores. De acordo com a agência Fides, durante o conflito, muitos urbanística escolares foram destruídos, quer em Timbuctu, quer em Gao, havendo ainda muito trabalho a fazer para recuperar também os postos de saúde e as redes de água e eletricidade danificadas.