No combate à criminalidade, o desporto torna-se numa «válvula de escape» natural e segura para a maioria dos jovens. Por isso, duas organizações dinamizam semanalmente um torneio onde estão envolvidos participantes que residem em zonas problemáticas

No combate à criminalidade, o desporto torna-se numa «válvula de escape» natural e segura para a maioria dos jovens. Por isso, duas organizações dinamizam semanalmente um torneio onde estão envolvidos participantes que residem em zonas problemáticas
Nas favelas da África do Sul, onde existem altos níveis de violência e criminalidade, o Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV), ea amandla EduFootball, uma ONG da Cidade do Cabo,estão a fazer do futebol um veículo para o desenvolvimento social, de forma a afastar os jovens de atividades ilícitas, ao mesmo tempo que estes desenvolvem capacidades para o desporto e para a vida.
Segundo esta organização não governamental, é possível que o campo de futebol se torne numa sala de aula ativa onde os participantes estão mais dispostos a estarem atentos, motivados e recetivos para desenvolverem atitudes que os afastarão do comportamento violento.
Os programas de ‘Liderança e Habilidades’ da amandla EduFootball utilizam o potencial do futebol para desenvolver capacidades nos jovens, fortalecendo as suas competências. O objetivo é melhorar as perspetivas económicas dos participantes que estejam desempregados, fora do sistema educativo ou profissional, e desenvolver capacidades de liderança pessoal e comportamento positivo, tornando-os cidadãos responsáveis.
a ‘Liga Noturna da amandla EduFootball’, conhecida em toda a comunidade como ‘Liga da Prevenção do Crime’, é a primeira deste tipo na África do Sul. Na Cidade do Cabo,a favela de Khayelitsha, onde os índices de crimes violentos são dos mais altos do país, decorre,todas as sextas-feiras, um torneio onde estão presentes mais de 150 participantes.