Inquérito independente solicitado pelas Nações Unidas deixou um apelo a Israel para interromper todas as atividades nos colonatos e para garantir a responsabilização por violações dos direitos humanos dos palestinianos que resultem dos mesmos
Inquérito independente solicitado pelas Nações Unidas deixou um apelo a Israel para interromper todas as atividades nos colonatos e para garantir a responsabilização por violações dos direitos humanos dos palestinianos que resultem dos mesmos O relatório da missão de investigação internacional sobre os colonatos israelitas nos territórios palestinianos ocupados (Cisjordânia e Faixa de Gaza) afirma que uma multidão dos direitos humanos dos palestinianos são violados em várias formas e maneiras, devido à existência dos assentamentos. Essas violações estão todas inter-relacionadas, fazendo parte de um padrão global de violações – que se caracterizam, principalmente, pela negação do direito à autodeterminação e a discriminação sistemática contra o povo palestiniano -, que ocorrem numa base diária, segundo um comunicado de imprensa sobre o relatório. O Conselho dos Direitos Humanos, com sede em Genebra, aprovou o objeto desta Missão em março de 2012: Investigar as implicações dos colonatos israelitas nos direitos civis, políticos, económicos, sociais e culturais do povo palestiniano em todos os territórios palestinianos ocupados, incluindo Jerusalém Oriental.