Reconstruir e salvaguardar o património cultural maliano, que tem sido alvo de ataques durante a guerra atual no país, vai ser prioridade da UNESCO. Os países e as organizações prometeram mais de 1,5 mil milhões de dólares para ajudar a organização

Reconstruir e salvaguardar o património cultural maliano, que tem sido alvo de ataques durante a guerra atual no país, vai ser prioridade da UNESCO. Os países e as organizações prometeram mais de 1,5 mil milhões de dólares para ajudar a organização
Esta herança é parte integrante da dignidade e identidade de seu povo, afirmou a diretora-geral da UNESCO, e é nossa responsabilidade restaurá-la. Irina Bokova referia-se ao património cultural do Mali, que tem sido alvo de ataques durante a guerra no país. Segundo relatos da comunicação social, islamistas radicais incendiaram uma biblioteca na cidade de Tombuctu, que contém milhares de manuscritos históricos, muitos deles datados dos séculos XIII a XVI. Os manuscritos abordam temas de estudos religiosos para a matemática, medicina, astronomia, música, literatura, poesia, arquitetura e mulheres e direitos das crianças. Estes mais recentes ataques à herança cultural deste país da África ocidental seguem-se à destruição de pelo menos três mausoléus no mês passado, segundo a organização.