Uma organização não governamental de Coimbra está a participar na construção de uma biblioteca, com cerca de 12 mil livros em português, na Gorongosa, em Moçambique
Uma organização não governamental de Coimbra está a participar na construção de uma biblioteca, com cerca de 12 mil livros em português, na Gorongosa, em Moçambique a associação Memórias e Gentes, com sede em Coimbra, vai participar na recuperação do Parque da Gorongosa, em Moçambique, no âmbito de um projeto que inclui a criação de uma biblioteca com cerca de 12 mil livros. Maló de abreu, presidenteda organização não governamental (ONG), explicou que a biblioteca de língua portuguesa será construída no Centro de Educação Comunitária da Gorongosa.
Outra das iniciativas será a reabilitação, ainda para este ano, da referência maior do Parque Nacional da Gorongosa, a Casa dos Leões, abandonada desde as cheias de 1942, que sofreu nas últimas décadas uma degradação acentuada, informou, em declarações à agência Lusa. Para o efeito, o presidente da associação Memórias e Gentes assinou um acordo de intervenção com ofilantropo norte-americano Greg Carr, presidente da Fundação Carr, que se aliou ao governo de Moçambique para proteger e restaurar o ecossistema do Parque da Gorongosa e desenvolver um setor de ecoturismo que beneficie as comunidades locais.