O responsável das Nações Unidas no Iraque condenou um ataque contra civis que participavam num funeral numa mesquita na cidade de Tuz Khurmato, na região norte do país, que matou dezenas de pessoas e feriu muitos outras
O responsável das Nações Unidas no Iraque condenou um ataque contra civis que participavam num funeral numa mesquita na cidade de Tuz Khurmato, na região norte do país, que matou dezenas de pessoas e feriu muitos outras Um bombista suicida matou pelo menos 35 pessoas e feriu mais de 100 num funeral perto de uma mesquita xiita no norte do Iraque na quarta-feira. O ataque teria ferido pelo menos dois responsáveis do governo iraquiano. Esses ataques visam aumentar as tensões numa região já particularmente sensível, notou Martin Kobler. O representante especial do secretário-geral da ONU no país e responsável da Missão de assistência das Nações Unidas para o Iraque (UNaMI) apelou a todas as pessoas do Iraque para resistirem às tentativas cruéis de minarem o caminho para a paz e estabilidade. Segundo relatos da comunicação social, Kobler pediu a todos os líderes iraquianos para assumirem as suas responsabilidades, incluindo as de tomar todas as medidas necessárias para trabalharem sem demora em desarmar uma situação alarmante.