O Governo do país caribenho foi instado a realizar eleições livres e justas, depois de estas terem sido adiadas por mais de um ano. a ONU, através do seu representante, apelou a que o ato eleitoral aconteça logo que possível, ainda em 2013
O Governo do país caribenho foi instado a realizar eleições livres e justas, depois de estas terem sido adiadas por mais de um ano. a ONU, através do seu representante, apelou a que o ato eleitoral aconteça logo que possível, ainda em 2013Mariano Fernandez amunátegui, representante especial para o Haiti do secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, congratulou-se pelo trabalho iniciado pelo Presidente do país e pelo presidente da assembleia Nacional para serem organizadas eleições legislativas, municipais e locais, a médio prazo. Fernandez amunátegui insistiu que estas devem ser livres e justas. Esperamos que os três ramos do poder do Estado trabalhem juntos diligentemente para atingir esse objetivo, disse o responsável das Nações Unidas no Haiti, que lançou estes apelos num comunicado divulgado pela Missão de Estabilização da ONU no Haiti, liderada pelo próprio. De acordo com esta leitura, a tarefa mais urgente do poder é agora colocar em prática um Conselho Eleitoral, que avance com o processo eleitoral, que a ONU gostaria de ver concretizado ainda em 2013.