Doença infeciosa que fez várias dezenas de vítimas em Cuba está quase extinta, segundo as autoridades de saúde pública do país
Doença infeciosa que fez várias dezenas de vítimas em Cuba está quase extinta, segundo as autoridades de saúde pública do paísUm surto de cólera que atingiu 51 pessoas em Havana (Cuba) está praticamente erradicado, mas os trabalhos para travar a doença continuam de forma intensa, disse um representante das autoridades desaúde pública de Cuba. Para já, continuará ativo o sistema de vigilância, referiu Manuel Santín Pena, diretor nacional de Epidemologia do Ministério de Saúde Pública, em declarações ao jornal Granma, um órgão de comunicação local.
a cólera é considerada uma doença re-emergente, ou seja, já tinha sido controlada, mas voltou a ser uma ameaça à saúde, explicou. Já em junho do último ano, a população de Cuba tinha enfrentado alguns surtos, que foram rapidamente controlados pela vigilância e capacidade de resposta do sistema nacional de saúde do país, acrescentou.