as Nações Unidas estão preocupadas com os relatos de movimentações militares de grupos rebeldes ao longo da linha de frente no Norte do Mali, bem como das tensões relacionadas com esses movimentos. E deixam um apelo ao cumprimento de resoluções
as Nações Unidas estão preocupadas com os relatos de movimentações militares de grupos rebeldes ao longo da linha de frente no Norte do Mali, bem como das tensões relacionadas com esses movimentos. E deixam um apelo ao cumprimento de resoluções Pedimos aos grupos rebeldes do Mali para cumprirem as resoluções 2071 e 2085 do Conselho de Segurança [das Nações Unidas], onde se apela que cortem todos os laços com organizações terroristas, avisou o porta-voz da ONU, Martin Nesirky, perante as notícias de movimentações militares de grupos rebeldes ao longo da linha de frente no Norte do país. Segundo relatos da comunicação social, na quinta-feira, rebeldes islamistas tomaram o controlo de Konna – uma cidade com cerca de 50 mil pessoas, a uns 700 quilómetros a nordeste da capital, Bamako. O Norte do Mali foi ocupado por radicais islamistas, após terem eclodido combates em janeiro de 2012 entre as forças governamentais e rebeldes tuaregues – apenas um dos vários problemas políticos, humanitários e de segurança com que este país do Oeste africano tem lidado desde o ano passado.