Dois soldados jordanos das forças de paz da ONU, que haviam sido sequestrados na região sudanesa do Darfur, foram libertados esta quarta-feira, após quatro meses e meio em cativeiro. Estão de boa saúde e vão regressar brevemente ao seu país de origem
Dois soldados jordanos das forças de paz da ONU, que haviam sido sequestrados na região sudanesa do Darfur, foram libertados esta quarta-feira, após quatro meses e meio em cativeiro. Estão de boa saúde e vão regressar brevemente ao seu país de origem Os polícias jordanos ao serviço da missão conjunta de paz das Nações Unidas e da União africana em Darfur, conhecida pela sigla UNaMID, tinham sido sequestrados por assaltantes não identificados a 20 de agosto do ano passado, na região sudanesa do Darfur. Hasan al-Mazawdeh e Qasim al-Sarhan patrulhavam a cidade de Kabkabiya, a cerca de 140 quilómetros a oeste de El Fasher, a capital do Estado do Darfur do Norte, quando foram levados pelos sequestradores. Tanto al-Mazawdeh como al-Sarhan parecem ter saído ilesos [do cativeiro] e [estar] de boa saúde. Serão transportados para Cartum [a capital do Sudão] e estarão de volta ao seu país de origem o mais rápido possível, referiu a UNaMID em comunicado. Segundo este comunicado, o chefe da missão de paz, representante especial conjunto do secretário-geral das Nações Unidas, aichatou Mindaoudou, agradeceu pela UNaMID ao Governo do Sudão, ao governador de Darfur do Norte e ao Governo da Jordânia pelo apoio valioso na obtenção da libertação dos militares das forças de paz.