Continuam as manifestações nas ruas do Togo, especialmente na capital Lomé. líderes religiosos são acusados pelo governo de estar próximos da oposição. Núncio denuncia casos de violência.
Continuam as manifestações nas ruas do Togo, especialmente na capital Lomé. líderes religiosos são acusados pelo governo de estar próximos da oposição. Núncio denuncia casos de violência. “Muitos padres e religiosas estão a abandonar Lomé e outros centros urbanos, deslocando-se para áreas rurais mais tranquilas,” disse o núncio apostólico em Benin, monsenhor Pierre Nguyen Van Tot, em declarações à MISNa.

” a igreja, de modo especial a católica, tem sido acusada pelos apoiantes do governo de estar próxima das posições da oposição,” disse o núncio. Estas palavras são confirmadas por missionários e clero local forçados a abandonar as cidades.

Houve já episódios de violência. Um padre polaco foi espancado durante uma manifestação. Um pastor presbiteriano foi espancado junto com a sua família. Também algumas religiosas foram atacadas.

a situação pós-eleitoral do Togo complica-se cada vez mais. O candidato da oposição, oficialmente derrotado nas eleições, pediu para que estas sejam anuladas. Denuncia irregularidades no dia das eleições e durante a campanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *