No dia em que regressa a Dí­li, Presidente timorense tem à sua espera maior protecção das polícias, garante a UNMIT
No dia em que regressa a Dí­li, Presidente timorense tem à sua espera maior protecção das polícias, garante a UNMIT a segurança foi reforçada em Timor-Leste com o regresso do presidente José Ramos-Horta esta quinta-feira, mais de dois meses depois de ter sido ferido num atentado falhado, divulgou ontem um alto funcionário da polícia das Nações Unidas no território.
Responsável por garantir ao Presidente um regresso em segurança, a Missão Integrada das Nações Unidas em Timor-Leste (UNMIT, na sigla inglesa) anunciou o reforço das medidas de segurança para a chegada de Ramos-Horta, mas também para depois, com uma protecção próxima e permanente junto à sua casa pela polícia timorense e da ONU.
Ramos-Horta foi submetido a tratamento médico e várias cirurgias em Darwin, na austrália, depois de ter sido alvejado em sua casa na capital timorense, Díli, por soldados rebeldes, a 11 de Fevereiro. No mesmo dia, o primeiro-ministro Xanana Gusmão foi também alvo de um atentado, mas escapou ileso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *