Mundo
CPLP cria mecanismo de resposta a grandes catástrofes
Texto F.P. | Foto Lusa | 16/02/2020 | 11:16
Protocolo para formalização do organismo conjunto deverá ser assinado ainda este ano. Objetivo é assegurar uma resposta em bloco a situações de emergência
imagem
Os Estados-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) vão criar, ainda este ano, um mecanismo militar para responder a grandes catástrofes naturais, revelou esta semana o diretor do Centro de Análise Estratégica (CAE) da CPLP.

A criação deste novo mecanismo de resposta tem vindo a ser falado desde 2017 e o protocolo «deve ser assinado este ano», assegurou Francisco Camelo, realçando que um instrumento deste género teria permitido uma ação concertada da CPLP após a passagem em Moçambique dos ciclones Idai e Kenneth, que devastaram vastas áreas do centro e norte do país o ano passado.

O diretor do CAE, citado pela agência Lusa, falava à margem de um seminário de cooperação na área da defesa entre as forças armadas dos países da CPLP, que decorreu em Maputo, Moçambique, e que visou a troca de experiências sobre segurança marítima e realização de exercícios militares.

«Há uma perspetiva futura de que a CPLP possa participar conjuntamente em missões de paz das Nações Unidas. Já estamos a começar a costurar essas ideias», adiantou Francisco Camelo, recordando que quatro países membros – Moçambique, Angola, Guiné-Bissau e Timor-Leste – já tiveram assistência da ONU nos processos de transição de poder e na cessação de conflitos.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.