+ infoAcontecer
Mundo
Papua Nova Guiné
Cáritas envolve-se na luta contra o tráfico de pessoas
Texto F.P. | Foto Lusa | 28/01/2020 | 13:10
Organismo tutelado pela Igreja Católica quer trabalhar com as forças policiais da Papua Nova Guiné no combate um fenómeno que consideram estar a converter-se numa situação «normal»
imagem
A Cáritas da Papua Nova Guiné, através da Comissão Justiça e Paz da Conferência Episcopal, lançou um alerta para o aumento das actividades ilegais no país, em particular o tráfico de seres humanos, que corre o risco de passar a ser encarado como uma ocorrência «normal» caso não sejam tomadas medidas urgentes.

«As atividades ilegais, a prostituição, o branqueamento de dinheiro das armas e das drogas continuam a aumentar à medida que as operações de tráfico de pessoas se está a converter em algo dramaticamente `normal´», afirmam os responsáveis da Cáritas em comunicado citado pela agência Fides.

O tráfico humano na Papua Nova Guiné é um problema muito complexo dada a sua variedade de formas, a natureza diferente das vítimas e os delinquentes que concretizam os abusos. Para contrariar este fenómeno, a Igreja pretende colaborar com as forças policiais, contribuindo para compreender o problema e as suas causas, e identificar os processos e pessoas envolvidas.

Neste sentido, recomenda a criação de procedimentos judiciais rápidos para os traficantes e autores dos diversos abusos; o reforço da cooperação em matéria de prevenção e sensibilização sobre o tráfico de pessoas, tanto a nível nacional como internacional, através de redes governamentais, empresas, comunidades religiosas e sociedade civil.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.