+ infoAcontecer
Mundo
Ator pede mais apoio para crianças que fugiram da Venezuela
Texto F.P. | Foto UNICEF / Hiller | 12/01/2020 | 15:57
Liam Neeson visitou a região fronteiriça do lado brasileiro e esteve reunido com famílias venezuelanas vulneráveis, assim como com as comunidades de acolhimento
imagem
O ator e embaixador da Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Liam Neeson, apelou à comunidade internacional que aumente o seu apoio às crianças refugiadas e migrantes da Venezuela a viver em situação de vulnerabilidade na América Latina e Caraíbas.

«Falei com famílias que cruzaram a fronteira, muitas delas com crianças e bebés. Estão exaustas, vulneráveis e continuam em estado de choque depois de terem deixado tudo para trás», afirmou o ator irlandês, depois de uma visita de quatro dias à zona fronteiriça entre o Brasil e a Venezuela.

Segundo a agência da ONU, os países da América Latina e Caraíbas acolhem atualmente cerca de 3,9 milhões de migrantes e refugiados venezuelanos, naquele que é considerado já um dos maiores fluxos migratórios do mundo. Em consequência, estima-se que mais de 1,9 milhões de crianças vão precisar de ajuda, quer as migrantes, quer as das comunidades de acolhimento.

«Além da ajuda vital, agora é fundamental garantir às crianças migrantes que se integrem nos sistemas de educação, saúde e proteção dos países de acolhimento. Se lhes for dada esta oportunidade, algum dia serão elas a formar uma região mais estável e próspera para todos», sublinhou, por sua vez, o responsável do UNICEF para a América Latina e Caraíbas, Bernt Aasen.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.