+ infoAcontecer
Mundo
Honduras
«Necessitamos de uma revisão dos valores morais»
Texto F.P. | Foto Lusa | 19/10/2019 | 11:49
Bispos das Honduras afirmam que evangelizar é também denunciar o que nega a vida e o que dificulta o desenvolvimento da pessoa e da comunidade. E acusam os políticos de ignorar o povo reiteradamente
imagem
«Evangelizar não é anunciar a alegria do Evangelho, mas também denunciar tido o que nega a vida, o que dificulta o desenvolvimento da pessoa e da comunidade. Isto tem profundas e graves repercussões sociais e políticas, contras as quais nós, os bispos, como pastores, não podemos permanecer indiferentes», refere uma mensagem da Conferência Episcopal das Honduras, a propósito do Mês Missionário Extraordinário.

No documento, os bispos fazem uma análise à realidade do país e manifestam tristeza por verem como o flagelo do narcotráfico - «que tem posto fim a tantas vidas e conta com o apoio de homens sem escrúpulos» - continua a ser uma realidade que entrou em algumas instituições e tem degradado a imagem das Honduras.

Os culpados, segundo os prelados, são os políticos: «A nossa política vernácula tem-se caracterizado pelo hábito de ignorar o povo diretamente, falar em seu nome e fazer acordos que não beneficiam a população de forma nenhuma. Dói-nos muito dizer que o que mais se exporta nas Honduras são seres humanos movidos pela esperança de uma vida melhor, mas uma esperança frustrada quando vemos os 87 mil hondurenhos deportados, só em 2019», pode ler-se na mensagem.

«Necessitamos de uma revisão dos valores morais, da disposição de todos para servir fielmente a lei. Necessitamos de uma justiça que nos permita construir um país com equidade e que nos ajude a superar esta dolorosa página da história nacional, afetada pela carga do narcotráfico, a corrupção, a impunidade e o abuso de poder», concluem os bispos.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.