+ infoAcontecer
Mundo
Uma em cada três mulheres trabalha na agricultura
Texto F.P. | Foto Lusa | 15/10/2019 | 12:14
Mulheres rurais são o sustento de muitas famílias e comunidades, mas continuam a enfrentar barreiras que as impedem de atingir todo o seu potencial
imagem
Numa mensagem divulgada a propósito do Dia Internacional da Mulher Rural, que se assinala esta terça-feira, 15 de outubro, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, destacou o papel feminino no combate às mudanças climáticas e reclamou medidas para acabar com a desigualdade de oportunidades.

Cerca de uma em cada três mulheres com emprego no mundo trabalha no setor da agricultura, e apesar disso, «não tem acesso igual à terra, financiamento, equipamentos, mercados e poder de decisão». «As mulheres rurais representam a coluna vertebral de muitas comunidades, mas continuam a enfrentar obstáculos que as impedem de atingir seu potencial», afirmou o líder da ONU.

Segundo Guterres, as mulheres rurais «têm conhecimento e capacidades que podem ajudar as comunidades na adaptação às consequências da mudança climática, através de soluções com base na natureza e de baixas emissões» e podem ser encaradas como «uma força ponderosa que pode comandar o progresso global».

O secretário-geral alertou ainda para o facto de que «muito do trabalho destas mulheres continua a ser invisível e não pago». As trabalhadoras rurais estão piores do que homens rurais ou mulheres que vivem em cidades em quase todos os indicadores, e os impactos das mudanças climáticas aumentam essas desigualdades, sobretudo no acesso a recursos naturais e produtivos. Por exemplo, de todos os lares sem acesso a água canalizada, 80 por cento dependem de mulheres e meninas para recolher este recurso.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.