+ infoAcontecer
Fátima
Peregrinação internacional aniversária de outubro
Cardeal pede oração pela paz na península coreana
Texto F.P. | Foto Santuário de Fátima | 12/10/2019 | 23:50
Arcebispo de Seul pediu aos peregrinos de Fátima que se unissem em oração pelo fim dos conflitos e das divisões na região. E recordou que não há padres ou religiosos na Coreia do Norte há mais de 70 anos
imagem
«Acredito que Nossa Senhora de Fátima, que apareceu há 100 anos, nos instaria hoje a trabalharmos e a orarmos pela paz nosso século. Peço as vossas orações pela paz e pela reconciliação na península coreana, pelos vossos irmãos e irmãs na fé, geograficamente distantes, mas unidos pela presença de Deus», afirmou o arcebispo de Seul, cardeal Andrew Yeom Soo-jung, na Missa da procissão das velas, este sábado, 12 de outubro, em Fátima.

Perante o manto de luz formado pelas velas de milhares de peregrinos, o cardeal recordou o período de provação porque passou o povo coreano no início do século XX, e lembrou que, passadas sete décadas, a nação «continua dividida e a reconciliação permanece inalcançável».

«Antes da guerra, existiam mais de 50 paróquias e 50 mil fiéis na Coreia do Norte. Quando as hostilidades começaram, padres e religiosos foram sequestrados, expulsos ou deixados entregues à morte certa. Não há padres ou religiosos na Coreia do Norte há mais de 70 anos», referiu o purpurado, numa homilia lida aos peregrinos em português.

Andrew Yeom Soo-jung lamentou ainda o facto de ser administrador apostólico de Pyongyang, capital da Coreia do Norte, e de nunca ter sido autorizado a visitar o país. «Como pede o nosso Santo Padre, o Papa Francisco, rezemos pelos políticos e pelos legisladores, rezemos também para que os nossos políticos trabalhem mais estreitamente além-fronteiras na construção da paz», concluiu o arcebispo de Seul, capital da Coreia do Sul.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.