+ infoAcontecer
Mundo
Ataques contra militares da ONU no Mali
Texto F.P. | Foto MINUSMA | 07/10/2019 | 15:10
Dois atentados contra os capacetes azuis em missão no país africano provocaram um morto e quatro feridos graves. Líder da organização pede uma investigação urgente para identificar os autores
imagem
O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, pediu esta segunda-feira, 7 de outubro, medidas urgentes para que os autores dos ataques ocorridos este fim de semana, no Mali, sejam identificados e levados à justiça. Os atentados causaram a morte a um soldado da paz e ferimentos graves em mais quatro.

Em comunicado, o porta-voz de Guterres explicou que o incidente com maior número de vítimas registou-se em Aguelhok, no norte do país, quando uma coluna de veículos da ONU foi atingida com um dispositivo explosivo. Antes, tinha sido atacada uma base de operações temporárias da Missão das Nações Unidas no Mali (MINUSMA), na região de Mopti.

Na mesma nota, o secretário-geral sublinha o compromisso da organização em apoiar o governo e o povo maliano na busca pela paz e estabilidade, no país que procura conter a violência após a ação de extremistas islâmicos ligados à al-Qaeda terem assumido o controle do deserto, no norte do Mali, em 2012.

As ações militares que estão em andamento foram impulsionadas pelo acordo de paz assinado entre o governo e os rebeldes em 2015, contra a influência de milícias islâmicas em regiões do norte e centro do Mali.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.