+ infoAcontecer
Portugal
Idanha tem o batistério mais antigo da Península Ibérica
Texto F.P. | Foto Município de Idanha-a-Nova | 22/09/2019 | 10:15
Piscina batismal data da segunda metade do século IV, quando o território pertencia ao Império Romano, concluíram os investigadores das várias universidades envolvidas no estudo
imagem
Os resultados de um estudo realizado por investigadores portugueses e espanhóis revela que a aldeia histórica de Idanha-a-Velha, no distrito de Castelo Branco, possui o batistério mais antigo que se conhece na Península Ibérica, informou, em comunicado, o município de Idanha-a-Nova.

«Com base em análises físico-químicas e arqueológicas, foi possível situar a construção de uma das piscinas batismais na segunda metade do século IV, quando o território pertencia ao Império Romano», lê-se na nota, onde é explicado também que o estudo foi desenvolvido no âmbito do projeto de investigação arqueológica «Igaedis», liderado por investigadores das universidades de Coimbra e Nova de Lisboa.

Segundo o professor Pedro Carvalho, da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC), citado pela agência Lusa, o batistério é, até agora, «o mais antigo que se conhece na Península Ibérica, sendo um dos sinais mais recuados e importantes da presença do cristianismo no território atualmente português».

Construídos junto das primeiras igrejas, os batistérios eram espaços onde se ministrava o sacramento do batismo por imersão, antecedendo as pias batismais que surgiram posteriormente, na Idade Média, mais concretamente no século XI.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.