+ infoAcontecer
Fátima
Peregrinação Internacional de setembro
Fátima: «Só o amor nos salva e nos preenche»
Texto J.B. | Foto Santuário de Fátima | 13/09/2019 | 15:36
O que mais esvazia o coração humano é «a escassez do amor», alertou em Fátima o bispo das Forças Armadas. A peregrinação internacional contou também com mensagens para os doentes, para as crianças que iniciam as aulas e lembrou o esforço dos bombeiros
imagem

A sensação de vazio «indica a tristeza e nada esvazia tanto o coração humano como a escassez do amor», disse em Fátima Rui Valério, bispo das Forças Armadas, que alertou os peregrinos para a «embriaguez do consumo» com que a sociedade tenta colmatar esse vazio e indicando o amor de Deus como resposta a este «consumismo afetivo e espiritual».

«A pessoa não se salva por intermédio das coisas efémeras. (…) Só o amor nos salva e nos preenche, construindo e reconstruindo a vida redimida a partir das ruínas em que tantas vezes nos encontramos», disse o prelado na homilia da Missa Internacional Aniversária de Setembro, na manhã desta sexta-feira, dia 13, no Santuário de Fátima.

«Seja esta a nossa proposta para o mundo: mostrar a nossa pessoal experiência de vida com Cristo, testemunhá-la na vida quotidiana para que todos os que observarem a nossa alegria e a forma como vivemos de amor se sintam atraídos e fascinados com a vida cristã que na Igreja transparece», disse Rui Valério, citado pelos serviços de comunicação do templo da Cova da Iria.

Numa mensagem destinada àqueles que se encontram doentes, Pedro Santa Marta, da Associação dos Servitas de Nossa Senhora de Fátima, procurou deixar uma mensagem de alento aos que se encontram em sofrimento. «Nem sempre Deus nos cura ou nos alivia. Não porque não goste de nós – porque Deus nunca nos abandona – mas porque, através desse sofrimento, nos oferece uma oportunidade para nos purificarmos ou, então, porque se quer servir de nós para ajudar os outros na sua conversão. E se o soubermos e quisermos aceitar, com alegria e muita esperança, estaremos a ser um instrumento de Deus na conversão dos pecadores, tal como Nossa Senhora aqui o pediu em Maio de 1917. (…) Que a nossa vida seja como um rosário: As contas serão as nossas boas ações, ligadas por uma corrente feita das nossas orações e do nosso amor a Deus e a quem nos rodeia.»

As últimas palavras da celebração foram proferidas por António Marto, cardeal e bispo na diocese de Leiria-Fátima. No dia em que em que iniciam as aulas, o prelado enviou uma bênção aos «pequenitos e pequenitas» para o novo ano escolar. O cardeal deixou também uma palavra de conforto àqueles que se deparam com a doença, e aos fiéis estrangeiros, que se deslocaram a Fátima. António Marto recordou ainda os bombeiros portugueses e o seu esforço para superar os fogos florestais, convidando os cristãos a rezar uma Avé-Maria pelos soldados da paz. Além de António Marto, concelebraram a Eucaristia Internacional Aniversária três bispos e 123 sacerdotes.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.