+ infoAcontecer
Mundo
Quase um terço da população mundial ameaçada pela falta de água
Texto F.P. | Foto Lusa | 06/08/2019 | 15:06
Escassez de fontes de água potável pode causar o deslocamento de milhões de pessoas e gerar conflitos e instabilidade política. Há 17 países classificados como «extremamente carentes de água»
imagem
O mais recente relatório do World Resources Institute (WRI), um centro de pesquisa sediado em Washington, nos Estados Unidos da América (EUA), traça um panorama preocupante em relação aos recursos hídricos a nível mundial, devido à pressão provocada pelo crescimento populacional, aumento do consumo de carne e à intensificação da atividade económica.

O estudo revela que os habitantes de quase 400 regiões do planeta já estão a viver sob condições de «extremo stress hídrico». E que do México ao Chile, passando por diversas áreas de África e pelos pontos turísticos do sul da Europa e Mediterrâneo, a quantidade de água extraída de fontes terrestres e superficiais está a atingir índices preocupantes.

Neste momento, quase um terço da população global – 2,6 biliões de pessoas – vive em países em situação de stress hídrico «extremamente alto», incluindo 1,7 biliões em 17 nações classificadas como «extremamente carentes de água». Enquanto os países do Médio Oriente são considerados os de maior stress hídrico, a Índia tem vindo a enfrentar vem «desafios críticos sobre seu uso e gestão da água que afetam tudo, desde a saúde ao seu desenvolvimento económico», destacam os especialistas.

Entre 1961 e 2014, a taxa global de retirada de água, ou a quantidade de água doce extraída de fontes de água subterrâneas e superficiais, aumentou 2,5 vezes. A procura por água para irrigar plantações mais do que duplicou no último meio século, e a irrigação responde por cerca de 67 por cento da água consumida a cada ano. As indústrias em 2014 consumiram três vezes mais água do que em 1961 e agora respondem por 21 por cento do total de retiradas brutas. Enquanto isso, as famílias respondem por 10 por cento das retiradas de água, o que representa um aumento de mais de seis vezes em relação a 1961, refere o estudo do WRI.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.