+ infoAcontecer
Mundo
Pressão migratória preocupante na América Central
Texto F.P. | Foto DR | 14/06/2019 | 10:36
Deslocamento forçado está a sobrecarregar a capacidade de asilo de toda a região, o que deixa em grave risco cada vez mais famílias. Só este ano já chegaram à fronteira sul dos Estados Unidos da América mais de 500 migrantes
imagem
A violência e perseguição de grupos poderosos em partes da América Central, juntamente com uma crise social e política na Nicarágua, estão a levar um número crescente de pessoas a cruzarem as fronteiras em busca de refúgio seguro e a esgotar a capacidade de asilo da região, alerta o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Segundo dados da agência da ONU, só este ano, mais de 593 mil requerentes de asilo e migrantes chegaram à fronteira sul dos Estados Unidos da América com o México, país que registou um aumento de 196 por cento nos pedidos de asilo. Para evitar o agravamento da situação de milhares de famílias, o ACNUR pede uma reunião urgente de Estados na região para definição de ações coordenadas que permitam enfrentar este desafio de maneira efetiva e sustentável, priorizando a proteção de vidas e fronteiras bem administradas.

Com base nas práticas de sucesso já existentes, a agência realça que uma abordagem regional ao problema precisa incluir a expansão da capacidade de receção e infraestruturas de asilo, assim como o apoio coletivo aos programas de integração local e a tomada de medidas para o retorno seguro e digno de pessoas que não precisam de proteção internacional.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.