+ infoAcontecer
Mundo
Fotos inéditas sensibilizam Brasil para drama dos refugiados
Texto J.B. | Foto ACNUR | 21/05/2019 | 15:07
Fotografias e filmes mostram à população brasileira os motivos que levam milhões a deixar as suas casas e a partir em busca de melhores condições de vida
imagem

Com o objetivo de assinalar o Dia Mundial do Refugiado, celebrado a 20 de junho, os profissionais do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) decidiram inaugurar na capital do Brasil a exposição e mostra de filmes «Faces do refúgio». A mostra é constituída por 52 fotografias captadas por fotógrafos do Acnur em diferentes partes do mundo, e encontra-se patente no Teatro Brasília Shopping até ao próximo dia 2 de junho, depois de ter sido inaugurada na última segunda-feira, 20 de maio.

As fotografias traçam um retrato das principais crises de deslocamentos forçados da atualidade, provocados por conflitos em países como a Síria, Sudão do Sul, República Democrática do Congo e Myanmar. Os registos fotográficos revelam também histórias de superação de pessoas de todas as idades que se viram obrigadas a deixar os seus lares devido a graves violações de direitos humanos.

No âmbito desta exposição, os visitantes poderão assistir, também de forma gratuita, à exibição de quatro filmes que retratam as condições de vida dos refugiados, a partir de variadas perspetivas: «Exodus: de onde eu vim não existe mais», «Los silencios», «A linguagem do coração» e «Recomeços: sobre mulheres, refúgio e trabalho». A curadoria da mostra foi realizada pelos profissionais do Acnur em conjunto com o «Ateliê Vanessa Poitena».

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.