+ infoAcontecer
Mundo
Bispos do Quénia contra a «cultura da ganância»
Texto F.P. | Foto Maxtashley | 17/05/2019 | 07:02
Numa declaração sobre a situação social no país, a Conferência Episcopal queniana interroga-se sobre que tipo de modelo está a sociedade a transmitir às camadas jovens
imagem
«Os nossos jovens caem cada vez mais em depressão devido à frustração, causada pela escassez de trabalho ou à falta de um guia na família, nos amigos mais próximos ou na comunidade. Os jovens procuram modelos na sociedade, homens e mulheres dignos de ser imitados. Que tipo de modelo somos para eles?», perguntam os bispos do Quénia, na sua mais recente declaração sobre a situação social do país.

No documento, citado pela agência Fides, os prelados apontam a falta de valores éticos como uma das principais causas da atual situação: «Os assassinatos, a corrupção, o saque dos nossos recursos, as lutas políticas diárias … está claro que nos estamos a converter numa sociedade alimentada pela ganância e pelo amor pelo dinheiro».

Para contrariar esta tendência, e evitar que a sociedade de resigne «ao monstro da corrupção», os bispos apelam ao esforço coletivo dos quenianos para criarem juntos «um país livre de corrupção, virando as costas às práticas corruptas em favor da integridade e da justiça». «Esta luta começa em cada um de nós, individual ou coletivamente», concluem.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.