+ infoAcontecer
Mundo
África
Vítimas do ciclone Idai começam a regressar a localidades de origem
Texto J.B. | Foto ACNUR / V. Selin | 24/04/2019 | 17:06
Sobreviventes começam agora a ser transportados dos locais de abrigo para outros espaços de acolhimento próximos das suas regiões de origem. Em breve vão receber um terreno para construir uma casa e materiais de cultivo
imagem

Equipas do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), juntamente com o governo moçambicano e outros parceiros, iniciaram o transporte de pessoas deslocadas pelo ciclone Idai para centros de acolhimento próximos das suas localidades de origem. De acordo com Babar Baloch, porta-voz do ACNUR, no último sábado, 20 de abril, 200 agregados familiares foram retirados dos abrigos de emergência na cidade da Beira.

À chegada, os agregados familiares receberam tendas de emergência concedidas pelo ACNUR e pelo governo moçambicano. O centro de acolhimento dispõe de água potável e latrinas, e o governo de Moçambique, com o apoio do Programa Mundial de Alimentos (PMA), está a facultar bens alimentares. Numa segunda fase, estas pessoas deverão receber um terreno, materiais para limpar a terra e erguer novas habitações e assim como sementes para iniciarem os trabalhos agrícolas.

As equipas do ACNUR estão ainda a proceder à entrega de mosquiteiros, lâmpadas solares, colchões, cobertores, instrumentos de cozinha e baldes. A prioridade está a ser dada aos idosos, pessoas com deficiência, mulheres solteiras e crianças desacompanhadas, informam os serviços de comunicação das Nações Unidas.

De acordo com o representante do ACNUR, o organismo encontra-se a lidar com outros parceiros humanitários, de forma a garantir que a deslocação das vítimas decorre voluntariamente. Segundo a agência das Nações Unidas, espera-se que ao longo dos próximos dez dias cerca de 70 mil pessoas abandonem espaços provisórios, instalados em escolas, bibliotecas e outros edifícios, onde ficaram albergadas no último mês.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.