+ infoAcontecer
Mundo
Mais uma aldeia atacada no norte de Moçambique
Texto F.P. | 11/01/2019 | 15:07
Grupo armado com catanas entrou na povoação durante a noite e matou três pessoas, entre elas um líder da comunidade. Durante o ataque, os invasores incendiaram várias habitações
A violência não dá tréguas na província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique. Na noite desta quinta-feira, 10 de janeiro, um grupo munido com catanas invadiu a aldeia de Manilha, no distrito de Mocímboa da Praia, matou três pessoas e feriu outra com gravidade. Uma das vítimas, líder da comunidade, foi decapitada.

Segundo relatos dos moradores, os agressores entraram na povoação durante a noite, espalharam o terror ao atuarem com grande violência, e antes de fugiram incendiaram pelo menos seis casas. A aldeia fica a cerca de 20 quilómetros da sede do distrito de Mocímboa da Praia.

Há mais de um ano que vários distritos de Cabo Delgado têm sido assolados por uma onda de violência, que começou após um ataque armado a postos policiais. Os ataques têm ocorrido fora da zona de implantação de fábricas e outras infraestruturas das empresas petrolíferas que vão explorar gás natural, na península de Afungi, e suspeita-se que são da responsabilidade de movimentos radicais islâmicos.

Cerca de 200 pessoas foram detidas e estão a ser julgadas pelo alegado envolvimento nos ataques armados no norte do país, recentemente o Ministério Público moçambicano juntou mais cinco nomes à lista de suspeitos, mas as autoridades não têm conseguido conter esta onda de violência.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.