+ infoAcontecer
Mundo
Banco Mundial define novas metas para o clima
Texto F.P. | Foto Lusa | 05/12/2018 | 16:20
Organização vai duplicar o investimento e apoiar os países que promoverem ações mais ambiciosas no combate às alterações climáticas. Objetivo é auxiliar os mais vulneráveis e reforçar os sistemas de alerta precoce
imagem
O Banco Mundial anunciou esta semana um novo conjunto de metas para enfrentar as alterações climáticas entre 2021 e 2025, nas quais espera investir cerca de 176 mil milhões de euros, o dobro do investido no período ainda em curso. O novo plano reforça o apoio à adaptação e resiliência, dá mais atenção aos impactos das mudanças nas vidas e meios de subsistência nos países mais pobres, e prevê mais ajudas para as nações que adotarem medidas mais ambiciosas.

«As mudanças climáticas são uma ameaça existencial para os mais pobres e os mais vulneráveis do mundo» e as novas metas agora apresentadas demonstram que o Banco Mundial está a esforçar-se para «fazer mais e mais rápido» para responder ao problema do clima, justificou o presidente da instituição, Jim Yong Kim, apelando à comunidade internacional que siga o mesmo exemplo.

Segundo o dirigente, metade da verba a investir será disponibilizada diretamente pelo Banco Mundial. A restante deverá ser financiada pela Cooperação Financeira Internacional, Agência Multilateral de Garantia de Investimentos e por capitais privados captados pela instituição.

As novas metas preveem o investimento em ações que incluem apoio para previsões de alta qualidade, sistemas de alerta precoce e serviços de informação de clima. O objetivo será preparar melhor cerca de 250 milhões de pessoas, em 30 países em desenvolvimento, para os riscos do clima. Está ainda prevista a aposta em sistema de proteção social de resposta ao clima em 40 países e o auxílio à agricultura sustentável em mais 20 nações.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.