+ infoAcontecer
Mundo
Arcebispo pede soluções para travar migrações em massa
Texto F.P. | Foto Lusa | 05/11/2018 | 15:28
A partida de mais de dois mil salvadorenhos em direção aos Estados Unidos da América é um sinal que o seu país «já não tem nada para oferecer», alerta o purpurado
imagem
O arcebispo de San Salvador, José Luis Escobar, pediu este fim de semana respostas concretas ao Estado e à sociedade de El Salvador, para evitar novas saídas massivas de migrantes. À semelhança do que fizeram os migrantes hondurenhos, uma caravana de mais de dois mil salvadorenhos partiu recentemente do país rumo aos Estados Unidos da América (EUA).

O facto de milhares de pessoas tomarem a decisão de abandonar o seu território e percorrer milhares de quilómetros «denuncia a situação inabitável de um país que já não tem nada a lhes oferecer», afirmou o arcebispo, desafiando o Estado e a sociedade a entenderem e a responderem a esta mensagem.

«É a nossa gente, não podemos ver isto como um filme, e sim fazemos parte desta situação, somos todos protagonistas e responsáveis. O que temos que fazer? Esta é a grande pergunta que deveríamos responder com total responsabilidade e generosidade», advertiu José Luis Escobar, na homilia da Missa dominical.

Segundo informações da Direção Geral de Migração e Estrangeiros (DGME) de El Salvador, pelo menos 1.778 salvadorenhos partiram a semana passada do país, em duas caravanas. Deste total, 268 pessoas (118 adultos e 150 crianças e adolescentes) decidiram regressar a El Salvador. Um outro grupo, com cerca de 500 pessoas, havia partido antes e já se encontra em território mexicano.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.