+ infoAcontecer
Mundo
«O Iémen é um inferno para as crianças»
Texto F.P. | Foto Lusa | 05/11/2018 | 10:18
Campanhas de vacinação diminuíram drasticamente por falta de condições de segurança e 1,8 milhões de menores sofrem de desnutrição aguda. Destes, 400 mil encontram-se em risco de vida
imagem
O diretor do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) para o Médio Oriente e Norte de África, Geert Cappelaere, alerta para a difícil situação de milhares de crianças no Iémen, sujeitas a desnutrição severa e à falta de cuidados básicos de saúde. «O Iémen é hoje um inferno para as crianças, não para 50 ou 60 por cento, mas para todos os meninos e meninas do país», afirma o responsável.

Segundo Cappelaere, pelo menos 1,8 milhões de menores sofrem de desnutrição aguda, sendo que 400 mil «padecem de uma forma de desnutrição aguda severa com risco de vida». Cerca de 40 por cento destas crianças vive em Hodeida e nas províncias vizinhas, onde a guerra está em curso.

Como a desnutrição crónica tem um impacto significativo no desenvolvimento cognitivo das crianças, estima-se que os 50 por cento de menores de cinco anos que são cronicamente desnutridos «nunca se desenvolverão em todo o seu potencial intelectual», adiantou o representante do UNICEF.

Por outro lado, teme-se que a situação a que chegou o Iémen se torne num «círculo vicioso». Isto porque 1,1 milhões de mulheres grávidas ou lactantes são anémicas. «Essas mulheres sabem que os seus filhos terão peso baixo ao nascer, iniciando o ciclo de desnutrição e levando à desnutrição crónica e a todas as consequências para a saúde desses meninos e meninas», sublinha Cappelaere.

Com o agravar do conflito, os níveis de vacinação também diminuíram drasticamente. «Não é surpresa que, a cada 10 minutos, morra uma criança no Iémen com doenças que podem ser facilmente evitadas», lamenta o responsável, lembrando que a vacinação já não era boa antes da guerra e ficou ainda pior após o início do conflito.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.