+ infoAcontecer
Mundo
Oito milhões dependem de ajuda alimentar no Iémen
Texto F.P. | Foto Lusa | 23/10/2018 | 15:12
Balanço apresentado ao Conselho de Segurança da ONU prevê que nos próximos meses mais quatro milhões de pessoas fiquem numa situação de insegurança alimentar severa
imagem
O conflito no Iémen já deixou 8,4 milhões de pessoas dependentes de assistência alimentar de emergência e 75 por cento da população a precisar de ajuda, segundo um balanço que vai ser apresentado pelo responsável pela agência humanitária das Nações Unidas, Mark Lowcock, esta terça-feira, 23 de outubro, ao Conselho de Segurança da ONU.

De acordo com o dirigente, três milhões de iemenitas estão mal alimentados, incluindo 1,1 milhões de mulheres grávidas. E mais de 400 mil crianças sofrem de desnutrição severa. Se o atual cenário se mantiver, teme-se que a necessidade de ajuda alimentar aumente significativamente.

«Os operacionais da ajuda humanitária estimam que, nos próximos meses, pode aumentar entre 3,5 milhões a quatro milhões o número de pessoas que podem cair na situação de insegurança alimentar severa», alerta Lowcock.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.