+ infoAcontecer
Mundo
Papa afasta mais dois bispos no Chile
Texto F.P. | Foto Lusa | 21/09/2018 | 15:07
Francisco aceitou a renuncia dos prelados, elevando-se assim para sete o número de bispos chilenos afastados da Igreja, após as denúncias de abusos sexuais a menores
imagem
Os serviços de informação do Vaticano anunciaram esta sexta-feira, 21 de setembro, que o Papa Francisco aceitou a renúncia de mais dois bispos chilenos, acusados de abusarem sexualmente de menores. Com esta «limpeza» que o Pontífice está a fazer na Igreja do Chile, são já sete os prelados afastados da instituição.

Em agosto, a justiça chilena informou as autoridades eclesiásticas da abertura de uma investigação ao bispo de Chillán, Carlos Eduardo Barrera, de 60 anos, após uma série de acusações anónimas de abusos sexuais. O bispo de San Filipe, Cristián Enrique Molina, também está a ser investigado por suspeita de abusos, cometidos, alegadamente, há 10 anos. Agora, foram ambos afastados pelo Papa.

A justiça chilena já abriu 119 processos por casos de abusos sexuais e encobrimento no seio da Igreja Católica e fez buscas em várias casas diocesanas, algo pouco comum na história da América Latina. Na sequência deste turbilhão de escândalos, e depois do Papa pedir para avaliar cada caso individualmente, os bispos chilenos foram chamados ao Vaticano e pediram a renúncia em bloco. Sete dos pedidos já foram aceites.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.