+ infoAcontecer
Portugal
Cinco gerações para ultrapassar a pobreza
Texto F.P. | Foto Lusa | 15/06/2018 | 14:16
Famílias portuguesas de fracos recursos económicos podem demorar 125 anos até que os seus descendentes consigam alcançar um salário médio. Portugal é um dos países onde a condição económica se transmite fortemente de geração em geração
imagem
Um relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) sobre mobilidade social, divulgado esta sexta-feira, 15 de junho, revela que uma família portuguesa pobre pode demorar 125 anos até que os seus descendentes consigam atingir níveis salariais médios.

«Tendo em conta a mobilidade de rendimentos de uma geração para a seguinte, bem como o nível de desigualdade salarial em Portugal, pode demorar cinco gerações para que as crianças de uma família na base da distribuição de rendimentos consigam um salário médio», refere o documento.

De acordo com os dados da OCDE, citados pela agência Lusa, em Portugal 33 por cento das pessoas concordam que a educação dos pais é importante para ser bem-sucedido na vida, e muitas revelam-se pessimistas sobre as hipóteses de melhorarem a sua situação financeira.

Como a mobilidade social não é distribuída uniformemente ao longo das gerações, 24 por cento dos filhos de pais com baixos rendimentos acabam também por ter baixos rendimentos, enquanto que 39 por cento das crianças cujos pais têm rendimentos elevados crescem para também elas terem rendimentos elevados.

No que se refere ao tipo de ocupação, 55 por cento das crianças filhas de pais trabalhadores manuais acabam com a mesma ocupação dos pais, contra 37 por cento da média da OCDE. Ao mesmo tempo, os filhos de gestores têm cinco vezes mais probabilidades de serem também gestores.

Para os especialistas da OCDE, a falta de mobilidade social não é uma inevitabilidade e há margem para políticas que aumentem a mobilidade entre gerações e ao longo da vida, desde que sejam cumpridos três objetivos: apoiar as crianças de meios desfavorecidos, assegurar uma boa educação pré-escolar, combater o desemprego de longa duração e aumentar o nível de qualificações através da educação para adultos.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.