+ infoAcontecer
Fátima
Fotos de 1917 levam reconhecido fotógrafo a Fátima
Texto J.B. | Foto Santuário de Fátima | 03/06/2018 | 13:05
O profissional vai orientar uma análise a imagens que traçam um retrato daquele que ficou conhecido como o «Milagre do sol»
imagem

Paulo Catrica, reconhecido fotógrafo e investigador, vai deslocar-se ao Santuário de Fátima para orientar uma visita à exposição «As cores do sol», no próximo dia 6 de junho, entre as 21h15 e as 22h00. A intervenção do profissional partirá das fotografias tiradas por Judah Bento Ruah, a 13 de outubro de 1917, e que se encontram patentes naquela mostra.

 

Em declarações aos serviços de comunicação do Santuário de Fátima, o docente destaca a singularidade das imagens que estarão em análise. «As fotografias que Judah Bento Ruah realizou na Cova da Iria, no dia 13 de outubro de 1917, (re)constroem a paisagem da Cova da Iria antes de o ser, permitem-nos ver o lugar e uma parte do acontecimento no momento inicial da sua inscrição histórica. Pensadas e construídas enquanto acontecimento e atualidade, as fotografias são, hoje, passados 100 anos, História», realça o responsável.

 

O profissional português antecipa algumas das questões sobre as quais se irá debruçar. «Importa a uma história destas fotografias relacionar as partes com um todo, discutir a conjuntura e o contexto que levaram Judah Bento Ruah a Fátima, assim como o seu modo de operar como fotógrafo. Importa avocar o espaço discursivo das fotografias, a sua dimensão pública, onde, quando e por quem foram utilizadas, e o que levou à sua indexação como documentos da história de Fátima», demonstra.

 

A exposição «As cores do sol – A luz de Fátima no mundo contemporâneo» é organizada pelos responsáveis pelo Museu do Santuário, e pode ser vista gratuitamente no Convivium de Santo Agostinho, situado no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade, até dia 31 de outubro, entre as 09h00 e as 19h00. Desde a sua inauguração, em novembro de 2016, a exposição já foi visitada por «mais de 327 mil peregrinos». A visita temática é de entrada livre.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.