+ infoAcontecer
Mundo
«Corrupção tira dinheiro a hospitais e escolas»
Texto F.P. | Foto Lusa | 24/05/2018 | 15:10
Secretário-geral das Nações Unidas alerta que uma sociedade não pode funcionar de forma equitativa se existirem pessoas com responsabilidades públicas a enriquecer ilicitamente em vez de desempenharem as suas funções com ética
imagem
«Uma sociedade não pode funcionar de forma equitativa e eficiente quando funcionários públicos, de médicos a policias, juízes e políticos, enriquecem ilicitamente em vez de desempenhar as suas funções com integridade», afirmou o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, num discurso à Assembleia Geral da organização, no âmbito das comemorações do 15º aniversário da Convenção contra a Corrupção.

Segundo Guterres, a corrupção «prejudica o desenvolvimento económico, sufoca o empreendedorismo e impede investimentos», e pode ter consequência nefastas nos serviços públicos, ao retirar dinheiro «de hospitais, escolas, infraestruturas e outros serviços vitais».

Para o líder da ONU, «o tráfico humano e o tráfico de migrantes, os fluxos financeiros ilícitos e o comércio ilegal de recursos naturais, armas, drogas e herança cultural são possíveis devido à corrupção». E são crimes que dificultam o caminho para a paz, alimentando conflitos que prejudicam a recuperação de países inteiros.

O presidente da Assembleia Geral, por sua vez, afirmou que «a corrupção causa destruição, sufoca o crescimento e é maléfica para todos». «A pior coisa sobre a corrupção é o seu poder de mesmo num pequeno incidente ter um efeito massivo», como uma pequena infeção que se alastra a todo o organismo, sublinhou Miroslav Lajcák.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.