+ infoAcontecer
Mundo
Garantir cuidados de saúde a um bilião de pessoas
Texto F.P. | Foto Lusa | 21/05/2018 | 12:18
Assembleia Mundial de Saúde reúne representantes de 194 países em Genebra, Suíça. Está previsto o anúncio de uma série de medidas para salvar a vida de 29 milhões de pessoas nos próximos cinco anos
imagem
Os representantes de 194 países, entre ministros da Saúde e outros delegados, iniciaram esta segunda-feira, 21 de maio, um encontro onde será apresentada uma agenda para salvar a vida de 29 milhões de pessoas nos próximos cinco anos e onde serão procuradas soluções para garantir cobertura universal de saúde a um bilião de cidadãos.

No ano em que a Organização Mundial de Saúde (OMS) assinala o 70º aniversário, o diretor-geral da organização, Tedros Ghebreyesus, considera a assembleia que se prolongará até ao final da semana como «um momento crucial» para melhorar a prestação de cuidados de saúde a nível global.

Os progressos alcançados nas últimas sete décadas permitiram «aumentar a esperança média de vida em 25 anos», salvar a vida a milhões de crianças e fazer “enormes avanços para eliminar doenças como o sarampo e, em breve, a pólio». No entanto, adverte Ghebreyesus, há ainda muito a fazer, pois continuam a morrer pessoas de doenças que podem ser prevenidas e outras a ser empurradas para a pobreza para pagar pelos cuidados médicos.

Segundo o líder da OMS, o novo surto de ébola em África «é uma lembrança forte de como os riscos de saúde podem surgir a qualquer momento e que sistemas de saúde frágeis, em qualquer país, podem representar um risco para o resto do mundo».

De acordo com as Estatísticas Mundiais de Saúde, menos de metade das pessoas no mundo recebem os serviços que precisam. E, em 2010, quase 100 milhões de pessoas foram empurradas para uma situação de pobreza extrema para pagar despesas médicas.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.