+ infoAcontecer
Mundo
Fim dos conflitos baixava para metade gastos com ajuda alimentar
Texto F.P. | Foto Lusa | 15/05/2018 | 12:18
Uma melhor prevenção para evitar os conflitos violentos permitiria poupar cerca de 2,5 mil milhões de euros em ajuda alimentar, segundo estudo do Programa Alimentar Mundial
imagem
O mais recente relatório do Programa Alimentar Mundial (PAM) revela que uma melhor prevenção e o fim dos conflitos violentos baixaria para metade os gastos com ajuda alimentar no mundo, ou seja, gerava uma poupança anual de 2,5 mil milhões de euros. O documento indica que entre 2009 e 2016, Moçambique e Guiné-Bissau foram os países lusófonos que mais receberam ajuda.

Segundo os autores da pesquisa, «a fome crónica aumenta em todo o mundo e as crises alimentares crescem e intensificam-se» e a melhoria de apenas um ponto no Índice de Estabilidade Política e Ausência de Violência, publicado pelo Banco Mundial, permitiria poupar 2,5 mil milhões de euros, dinheiro que «poderia ser gasto em iniciativas de desenvolvimento de longo prazo para melhorar as vidas dos mais vulneráveis».

O relatório refere ainda os choques climáticos, a fome e subnutrição crónicas, maus sistemas alimentares, e estruturas políticas, sociais e económicas como as principais causas das crises alimentares. E assegura que se estes problemas fossem resolvidos, a despesa anual do PAM cairia 4,1 mil milhões de euros.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.