+ infoAcontecer
Portugal
Solidariedade
Alunos de Seia ajudam pessoas com deficiência
Texto Juliana Batista | Foto DR | 22/01/2018 | 16:29
Os estudantes deslocaram-se a Fátima para entregar ao Centro João Paulo II a verba que angariaram durante uma campanha solidária
imagem

O «generoso contributo de alunos, famílias, paróquias e comunidade escolar» da Escola Secundária de Seia, na Guarda, permitiu reunir 1.150 euros no âmbito da `Campanha de solidariedade 2017/2018´, promovida no estabelecimento de ensino. A quantia reunida foi doada ao Centro de Apoio a Deficientes Profundos João Paulo II, situado em Fátima. A entrega da oferta foi feita por dezenas de alunos inscritos na disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC).

 

De acordo com António Ferreira, professor na instituição, a campanha permitiu aos estudantes colocarem em prática o domínio da cultura bíblica que «convoca à ação em benefício dos mais pobres e oprimidos como imagem do Próprio Divino». «Como acontece desde há já oito anos quisemos refletir sobre as respostas que a ciência, a técnica e as Insituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) dão em ordem a uma melhor qualidade de vida de tantos que delas dependem», explicou o docente, em declarações aos serviços de comunicado do Secretariado Nacional da Educação Cristã.

 

«Todos os anos procuramos inserir no nosso plano de atividades ações que sensibilizem os alunos para os problemas sociais e humanos, de modo a empenharem-se cada vez mais na construção de uma sociedade mais justa e solidária», acrescentou o professor. Com uma lista de espera de mais de 600 doentes, o Centro de Apoio a Deficientes Profundos João Paulo II, é um lar especializado, de abrangência nacional, com capacidade para 192 pessoas com deficiência. A instituição dedica-se a apoiar pessoas com idades compreendidas entre os dois e os 45 anos, sem retaguarda familiar ou apoio institucional, e com deficiência mental e motora, grave e profunda. O espaço foi fundado há 28 anos pela União das Misericórdias Portuguesas.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.