+ infoAcontecer
Mundo
Preço dos alimentos manteve alta em 2017
Texto F.P. | Foto Sebastian Ganso | 12/01/2018 | 08:41
Descida de preço em alguns produtos no último mês do ano passado não foi suficiente para anular o aumento geral do ano. Os consumidores tiveram que gastar mais oito por cento para comprar comida
imagem
A forte queda das oleaginosas e dos derivados do leite fez cair o preço dos alimentos em dezembro de 2017, comparativamente com o mês anterior, mas não foi suficiente para evitar que o ano terminasse com o preço geral dos alimentos oito por cento mais alto do que em 2016.

De acordo como Índice do Preço dos Alimentos, divulgado esta quinta-feira, 11 de janeiro, pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), em dezembro verificou-se uma descida de 3,3 por cento, com os derivados de leite a baixarem 9,7 por cento e os óleos vegetais a caírem 5,6 por cento.

O açúcar também ficou mais barato devido ao aumento da oferta, enquanto os cereais mantiveram preços estáveis pelo terceiro mês consecutivo, com exceção de uma ligeira descida no preço do trigo. A vasta oferta de carne bovina também levou a uma redução dos preços em dezembro para os consumidores do produto.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.