+ infoAcontecer
Mundo
Suspeita de «crimes contra a humanidade» na Venezuela
Texto F.P. | Foto Lusa | 11/09/2017 | 17:28
Agência das Nações Unidas pediu a abertura de uma investigação internacional para apurar as circunstâncias em que ocorrem as mortes durante os protestos contra o governo de Nicolás Maduro
imagem
O Alto-comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Zeid Ra´ad al Hussein, afirmou esta segunda-feira, 11 de setembro, que podem ter sido cometidos «crimes contra a humanidade» na Venezuela, durante os protestos antigovernamentais, e pediu uma investigação internacional. 

«A minha investigação sugere a possibilidade de se terem cometido crimes contra a humanidade, algo que apenas pode ser confirmado por uma investigação penal posterior», afirmou o responsável. Segundo o Ministério Público venezuelano, já morreram pelo menos 125 pessoas, desde abril. 

Para Hussein, o modelo vigente na Venezuela «é desadequado» e deve ser revisto com o apoio da comunidade internacional. Por isso, apoia a criação de uma Comissão Nacional de Verdade e Reconciliação.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.