+ infoAcontecer
Mundo
África
Alegria de povos africanos fascina jovens portugueses
Texto Redação | Foto DR | 18/08/2017 | 17:02
Voluntários estão em Moçambique a reorganizar uma biblioteca e a visitar as famílias locais
imagem

Dois grupos de jovens portugueses, acompanhados pelos Missionários da Consolata, estão ao longo de todo este mês de agosto em Moçambique a viver uma experiência de voluntariado missionário. Em Nova Mambone, na província de Inhambane, os voluntários são acompanhados por João Batista. No norte do país, em Massangulo, os jovens estão na companhia do padre Geofrey Menya.

 

O trabalho dos voluntários que se encontram em Nova Mambone consiste em reorganizar a biblioteca, reabilitar o parque de uma escola e realizar outros trabalhos manuais. Além disso, os seis jovens envolvidos também visitam as famílias para que possam interagir e descobrir a sua cultura.

 

Os voluntários afirmam querer aprender com os povos locais a viver alegremente com tão pouco, e a aprender a valorizar aquilo que têm em Portugal. «Estou a gostar, está a ser um experiência muito rica, onde no contacto com as pessoas tiro muitas lições para minha vida», disse Diana, uma das jovens voluntárias, residente na cidade de Trofa (Porto).

 

O responsável da missão de Nova Mambone destaca os benefícios desta iniciativa. «A experiência de voluntariado ajuda o jovem a crescer e a ver uma realidade completamente diferente daquela a que está acostumado. Através dos comportamentos, alimentação e da relação com os outros, os jovens aprendem coisas para a vida inteira», explicou Carlos, missionário da Consolata colombiano.

 

O contacto com outras culturas não cativa apenas os jovens voluntários, mas também os sacerdotes que os acompanham. «Para mim está a ser uma experiência rica, porque vejo a alegria do povo através das celebrações ricas em danças e cheia de fé. O povo simples vive a fé de um modo especial», realça João Batista, missionário da Consolata brasileiro.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.