+ infoAcontecer
Mundo
Egito
Cristãos aconselhados a irem menos às igrejas
Texto F.P. | Foto Lusa | 17/06/2017 | 15:48
Autoridades egípcias aconselham a comunidade cristã a reduzir o número de celebrações e as visitas aos templos, por questões de segurança
imagem
O ministro do Interior do Egito, Magdi Abdel Ghaffar, reuniu-se recentemente com os chefes de segurança das diversas províncias do país, e pediu-lhes para que aconselhassem as comunidades cristãs das suas regiões a reduzir o número de celebrações e a evitarem deslocar-se aos templos, por causa da ameaça terrorista.

O objetivo, segundo o governante, é evitar a concentração de pessoas «em locais de culto e de oração», para desmotivar a ação das forças «que querem desestabilizar» o país. Suspeita-se que as autoridades terão informações sobre possíveis novos atentados, como o que aconteceu em maio último.

Nos últimos meses, perderam a vida quase sete dezenas de cristãos em atentados em igrejas no Egito. Só no mês de abril, no domingo de Ramos, em dois atentados quase em simultâneo, morreram 45 cristãos.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.