+ infoAcontecer
Portugal
Águas Santas, Maia
Desejei ardentemente estar convosco nesta Páscoa
Texto SMC | Foto SMC | 16/04/2017 | 08:50
Foram 55 sem-abrigo que aceitaram passar uma Páscoa diferente, com esta sua família, dos Missionários da Consolata, que ao longo do ano lhes alimentam o corpo e a alma, proporcionando algum calor humano
imagem
«Tal como Cristo, também eu desejei ardentemente estar convosco nesta Páscoa!» O bispo do Porto, António Francisco, fez questão de estar presente na Páscoa com os sem-Abrigo, que teve lugar neste sábado, na comunidade dos Missionários da Consolata de Águas Santas, na Maia 

Foram 55 sem-abrigo que aceitaram passar uma Páscoa diferente, com esta sua família, dos Missionários da Consolata, que ao longo do ano lhes alimentam o corpo e a alma, proporcionando algum calor humano. 

Passamos um dia esplêndido de convívio entre iguais onde desenvolvemos atividades como por exemplo, um quebra-gelo, matrecos humanos, jogos tradicionais como a malha, jogos de tabuleiro e cartas. 

O bispo do Porto desejou, a todos os presentes, que esta Páscoa lhes traga algo novo. 
Esta Páscoa trouxe algo de diferente para toda a comunidade de sem-Abrigo da cidade do Porto, e a concretização de um sonho missionário: «Uma Igreja para os sem-Abrigo na cidade do Porto». 

O sonho tornou-se realidade, e em breve a Igreja de São José das Taipas, na cidade do Porto, segundo palavras de António Francisco, «a Igreja será destinada aos sem-Abrigo, sendo um local onde possam meditar, ser ouvidos, e estar connosco». 

Pelas 20h30 teve início a Vigília Pascal, a celebração mais importante, onde celebramos a Ressurreição de Jesus. Duas horas depois, os convidados regressaram ao seu local de origem levando consigo alimentos, lembranças pascais e alguma roupa. «Jesus ressuscitou e caminha connosco». Que Jesus continue a caminhar com todos nós, e que nós o saibamos receber em cada um dos nossos irmãos das periferias, neste caso nos sem-abrigo.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.