+ infoAcontecer
Mundo
Comissão sobre o Estatuto das Mulheres
Guterres: paridade «é uma batalha»
Texto Miguel Marujo | 20/03/2017 | 10:20
A paridade de género a todos os níveis — político, cultural, económico e social — é «objetivo central» e deve basear-se no empoderamento das mulheres, disse o secretário-geral da ONU a ativistas dos direitos das mulheres e representantes civis
A paridade é importante em todas as áreas da vida política e social, disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, acrescentando: «Esta é uma batalha» e «uma luta». Geralmente ninguém gosta de rever posições que têm mantido por muito tempo, mas a realidade da paridade de género é que muitas mais mulheres estarão em posições que hoje são ocupadas por homens. «E isso é uma coisa boa», disse Guterres, observando que, pela sua experiência, a paridade de género significa uma melhor tomada de decisão e uma melhor gestão.

Juntamente com a diretora executiva da ONU para as Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, bem como a secretária-geral adjunta, Amina Mohammed, e outros quadros superiores, Guterres falou no final da primeira semana da 61ª Comissão sobre o Estatuto das Mulheres, o maior fórum intergovernamental sobre direitos das mulheres e igualdade de género. O tema deste ano é o empoderamento económico das mulheres na mudança do mundo do trabalho.

O secretário-geral das Nações Unidas procurou obter sugestões e opiniões dos representantes da sociedade civil sobre como a ONU pode avançar em seus compromissos em matéria de igualdade de género. Abriu a discussão partilhando lições de vida sobre o assunto, revelando no encontro que, durante o seu tempo como primeiro-ministro de Portugal, uma das suas batalhas mais difíceis tinha sido colocar os valores familiares na agenda nacional.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.