+ infoAcontecer
Mundo
Ajuda suplementar para países em crise humanitária
Texto F.P. | Foto Lusa | 17/03/2017 | 16:26
Comissão Europeia vai disponibilizar uma verba adicional para ajudar os países que estão a ser fustigados pela seca ou por conflitos. A ajuda destina-se a apoiar as necessidades urgentes da população
imagem
O Sudão do Sul, Somália, Etiópia e Quénia vão receber uma ajuda suplementar da Comissão Europeia, no valor de 165 milhões de euros, para fazer face às crises humanitárias que estão a enfrentar por causa da seca e dos conflitos, anunciou esta sexta-feira, 17 de março, o comissário do Desenvolvimento, Neven Mimica.

A maior fatia, cerca de 100 milhões de euros, serão canalizados para responder à emergência humanitária provocada pelo conflito no Sudão do Sul e o seu impacto nos países vizinhos. Neste valor estão incluídos 30 milhões para garantir ajuda de primeira necessidade às pessoas mais vulneráveis, programas de proteção para mulheres e menores em risco ou vítimas de abuso de direitos humanos, e atacar os índices alarmantes de desnutrição e doenças.

Os outros 65 milhões deste pacote de ajuda estão destinados a combater as graves consequências das secas na Somália, Etiópia e Quénia, onde a falta de chuva nos últimos três anos tem contribuído para agravar a crise humanitária severa, especialmente na Somália, onde seis milhões de pessoas – metade da população – necessita de assistência urgente.

«Quanto mais depressa atuarmos, mais vidas salvaremos. Este pacote de 165 milhões de euros apoiará as necessidades urgentes da população sul-sudanesa no país e na região, mas também as de milhões de pessoas em risco de fome no Corno de África», declarou Neven Mimica.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.